Distribuidora de produtos químicos


Fale com o CEO

CURIOSIDADES DA QUÍMICA: a química presente na bituca de cigarros, você conhece?

CURIOSIDADES DA QUÍMICA: a química presente na bituca de cigarros, você conhece?

CURIOSIDADES DA QUÍMICA: a química presente na bituca de cigarros, você conhece?

28/06/2022

Com tantas mudanças e diversas pesquisas e notícias vinculadas aos seus malefícios, natural que o consumo de cigarro tenha seus altos e baixos. Atualmente, estima-se que 5,6 trilhões de cigarros são fabricados anualmente no mundo. A maioria contém um filtro, popularmente conhecido por bituca ou guimba, que é feito de acetato de celulose, papel e carvão ativado.

E como boa e velha amiga de qualquer setor industrial, a química não poderia ficar de fora. A firmeza do filtro é obtida através da adição de triacetina (triacetato de glicerina), ao acetato de celulose durante a fabricação. A triacetina é um composto aglutinante que age como plastificante, soldando os filamentos do acetato e aumentando sua capacidade de filtração.

Ainda que pequeno e quase imperceptível, as bitucas são capazes de provocar grandes impactos ambientais, como contaminação do solo, rios, córregos, entupimento de tubulações e até incêndios.

Estudos mostraram que a bituca é o item mais comum no resíduo coletado nas praias e que ela pode levar até 10 anos para se decompor. Por isso, é fundamental descartar corretamente e promover a reciclagem.

Uma informação importante é que as bitucas devem, preferencialmente, ser descartadas de forma segregada, para não inviabilizar a reciclagem de materiais como latas de alumínio e garrafas de vidro. Por isso, os fumantes devem utilizar um coletor específico, um cinzeiro ou, em último caso, os coletores comuns.

Uma novidade interessante sobre os resíduos, é que a reciclagem das bitucas só se tornou possível graças a um processo desenvolvido por um aluno da Universidade de Brasília (UnB). Por meio de operações unitárias (cozimento, lavagem, secagem e prensagem) e de uma solução química patenteada, é possível eliminar os componentes tóxicos e transformar as bitucas em uma massa celulósica, que é a matéria-prima para fabricação do papel. Com 45 bitucas de cigarro é possível fazer uma folha de papel.

(Fontes: Alves, 2016 – UFRGS; eCycle; Recicla Sampa; Neoenergia)

Clique para Ligar
Fale por WhatsApp

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias para oferecer melhor experiência e conteúdos personalizados, de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.


Li e aceito as políticas de privacidade.